História do Jabaquara

Fotos, relatos e textos sobre Cidade Vargas e Jabaquara

Educação sempre contou com comunicação

Comunicação e educação sempre estiveram extremamente ligadas. Nos tempos atuais, alunos precisam demonstrar conhecimentos gerais, capacidade de análise e visão crítica sobre os fatos cotidianos, até mesmo em vestibulares. Mas, será que no passado as coisas eram muito diferentes?

“Já na década de 1970, fazíamos o jornal Nossa Escola, um impresso produzido pelos próprios alunos e distribuídos aos pais e comunidade da Cidade Vargas”, diz Eliane Kattur Nieman Mello, diretora pedagógica da Escola Nossa Senhora das Graças, que existe desde 1958. O jornal trazia matérias sobre os eventos escolares, unia a comunidade e trazia informações também sobre o bairro.

Na década de 1990, o jornal foi transformado em uma revista colorida que evoluiu e permanece editada até hoje, com papel de primeira linha e resgatando histórias das famílias que passam por ali, relatos de ex-alunos, além de debates sobre educação que interessam à comunidade escolar.

Outra iniciativa original e que fez muito sucesso com os próprios alunos foi uma rádio interna. Em intervalos de aulas ou durante eventos, os próprios alunos comandavam programas que traziam curiosidades, informavam sobre eventos, lembravam datas de provas…

“Além de desempenhar uma função pedagógica importante, que aliava a atuação dos próprios alunos na produção de informação e na atuação perante um microfone, a rádio ainda tinha um aspecto lúdico, os alunos ouvintes ou alunos locutores se divertiam em participar”.

Não é possível dizer que o projeto da rádio acabou. Na verdade, evoluiu junto com o advento da internet. Agora, além de ter site e presença em redes sociais (Instagram e Facebook), a Escola Nossa Senhora das Graças têm um canal no Youtube, site que reúne vídeos produzidos por pessoas e empresas e que tem se tornado febre entre os jovens. “Muitos deles nem assistem mais à televisão, só se informam pelo Youtube”, diz Márcia Tavares Nieman, assistente de direção da ENSG.

Lançado ano passado, o canal da escola  é coordenado pela equipe de comunicação da Escola, formada pelas jornalistas Maraiane Cruz e Gabrieli Mello, neta da fundadora da Escola, Lucy Roperto Nieman.

Os vídeos são feitos e protagonizados por ex-alunos e alunos das turmas atuais. Já são mais de 30 deles, trazendo desde entrevista com a fundadora da escola, dona Lucy, de 82 anos, até reportagens com dicas de leituras para todas as faixas etárias.

 

Next Post

Previous Post

Leave a Reply

© 2018 História do Jabaquara

Theme by Anders Norén