ENSG: rumo aos 60 anos

A Cidade Vargas surgiu em 1943. Poucas casas eram habitadas naquele bairro distante do centro, ainda com estrutura precária em iluminação, fornecimento de água ou esgoto, pouco arruamento e raras opções de transporte público.

Em 1945, surgia a Sociedade Amigos da Cidade Vargas. Moradores decidiram se unir para reivindicar melhorias, pedir mais atenção ao bairro. Era um bairro que já nascia forte, portanto, especialmente povoado por jornalistas e comerciários.

Treze anos depois, melhorias haviam sido alcançadas, número maior de habitantes já povoava aquele bairro de casas sem muros, todas repletas de jardins. Mas, onde estudavam os filhos dos moradores, em sua maioria gente trabalhadora?

Era uma tarefa difícil. Apenas uma escola pública existia na região.

Foi nesse cenário que uma jovem professora decidiu ousar e empreender. Lucy Alice Roperto Nieman contou com o apoio da mãe para, na chegada da Primavera de 1958, criar uma escola.

Na fase inicial, eram só os pequeninos de fase pré-escolar. Mas, a fama rapidamente se espalhou e já no ano seguinte a escola iniciava o Curso Primário – atual Ensino Fundamental.

O nome? Escola Nossa Senhora das Graças, considerada a padroeira do bairro por conta de estar na área da paróquia de mesmo nome.

Conforme as décadas se passaram, outras séries tiveram suas turmas implantadas. Hoje, 59 anos depois, a escola é referência em todo o Jabaquara, com cursos da Educação Infantil até o Ensino Médio.

Conta com estrutura moderna, com piscina, quadra e ginásio poliesportivos, prédio específico e aparelhado para atendimento à Educação Infantil, cursos e atividades extra curriculares.

Ao longo dessas 60 décadas, a Escola Nossa Senhora da Graça não apenas fez parte da história do bairro, como ajudou a construí-la. Por ali passaram centenas de famílias que igualmente têm trajetórias cheias de momentos que não podem se perder.

Neste blog, serão contadas histórias de alunos, ex-alunos, professores, moradores do bairro, diretores da escola…