História do Jabaquara

Fotos, relatos e textos sobre Cidade Vargas e Jabaquara

A chegada do metrô

A companhia do metropolitano de São Paulo foi fundada em 1968 ainda como uma empresa municipal. A partir daí, mudaria a história do Jabaquara, até então um bairro distante de tudo, longe “da cidade”, e que não contava com transporte público.

Por seis anos, a população e o comércio sofreriam com as obras públicas e circulação de caminhões no bairro, interdição de vias, poeira. Mas, maior do que qualquer transtorno era a expectativa da comunidade local. A partir de agosto de 1973, foram promovidas viagens experimentais, algumas já abertas ao público, entre Jabaquara e Praça da Árvore. Eram verdadeiros eventos!

Finalmente em 14 de setembro de 1974, o metrô iniciava sua operação comercial –  na época ia só até a Vila Mariana, de segunda a sexta-feira, das 9h às 13h, e fechava ao público nos fins de semana. Na época, a média diária de passageiros era de apenas 2.548 pessoas.

No Jabaquara, tudo se modificaria a partir do início da operação do metrô, com valorização dos bairros, aumento da população na região e consequente fomento do comércio.

Em 17 de fevereiro de 1975, o metrô estenderia sua operação pela linha azul. O próprio presidente da República, general Ernesto Geisel, embarcaria na viagem até a estação Liberdade. O trecho até Santana seria inaugurado no primeiro aniversário de operação, em setembro de 1975, mas a Estação Sé, a maior do sistema metroviário, só seria aberta ao público três anos depois, em fevereiro de 1978. Isso porque ela interligaria a linha azul à vermelha, já em obras, e que teria seu primeiro trecho inaugurado em março de 1979.

Foto: Metrô/SP

 

Previous Post

© 2018 História do Jabaquara

Theme by Anders Norén